Na República dos Camarões, em 2019, havia cerca de 346 mil crianças em idade escolar fora da escola, 75% delas eram meninas.

Queremos um mundo sem pobreza e injustiça.
Apadrinhando uma criança você pode garantir o acesso aos direitos básicos: alimentação, moradia, educação e igualdade.

Conheça nossos afilhados

Como surgiu a ideia?

Como surgiu a ideia?

O Projeto Padrinho Educador começou após a visita da Paula Scarpato a República dos Camarões, em 2011. Sensibilizada com a realidade de muitas crianças que estão fora da escola por não ter como pagar a taxa obrigatória, decidiu fazer algo. Com o apoio de famílias brasileiras criou-se um intercâmbio entre Padrinho e Afilhado.

Como surgiu a ideia?

O Projeto Padrinho Educador começou após a visita da Paula Scarpato a República dos Camarões, em 2011. Sensibilizada com a realidade de muitas crianças que estão fora da escola por não ter como pagar a taxa obrigatória, decidiu fazer algo. Com o apoio de famílias brasileiras criou-se um intercâmbio entre Padrinho e Afilhado.

A necessidade

Como na maioria dos países africanos, na República dos Camarões o Estado não provê saúde ou educação gratuita à população. A taxa anual cobrada pelas escolas é de cerca de 100 euros, o equivalente a dois salários mínimos locais.

A PROPOSTA DO PROJETO É PROMOVER A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS AFRICANAS POR MEIO DO FINANCIAMENTO DA TAXA ANUAL ESCOLAR.

A necessidade

Como na maioria dos países africanos, na República dos Camarões o Estado não provê saúde ou educação gratuita à população. A taxa anual cobrada pelas escolas é de cerca de 100 euros, o equivalente a dois salários mínimos locais.

A PROPOSTA DO PROJETO É PROMOVER A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS AFRICANAS POR MEIO DO FINANCIAMENTO DA TAXA ANUAL ESCOLAR.

Quem conduz
o projeto

Irmã Davina
Irmã Davina

Freira católica, enfermeira e parteira, já foi enviada para diversos países com a missão de empreender: seja uma escola, um hospital ou um asilo. Na República dos Camarões desde 2001, Irmã Davina gerencia a maternidade que ela própria construiu. É ela quem organiza a nossa lista de crianças, recebe e distribui as doações.

Luciana Barbieri
Luciana Barbieri

Administradora de empresa, travel writer e doula, Luciana é sobrinha da Irmã Davina e esteve na República dos Camarões em 2008, ocasião em que produziu algumas das fotos e vídeos que ilustram esse site. É responsável pela comunicação e pela parte financeira do projeto.

Paula Scarpato
Paula Scarpato

Comunicadora, empresária, sempre atuou como voluntária em causas diversas no Brasil. Em 2012, buscando maior amplitude no auxílio a projetos humanitários na África, foi aceita pela Irmã Davina para atuar junto às missionárias. Experiência profunda que traria à tona a necessidade de transformar o futuro de muitas daquelas crianças e jovens através da educação.

Alguns de
nossos afilhados

  • Tegoudjou

    2 anos

    Leia a Cartinha

    À Senhora (benfeitora/madrinha),

    Eu, papai de TEGOUDJOU NGHONDA DAVID lhe agradeço por sua ajuda que reflete a bondade de seu coração. Eu recebi o dinheiro que enviou através da irmã DAVINA no Camarões. Isso me permitiu inscrevê-lo pela internet na escola especializada em surdos-mudos.

    De todo o coração eu lhe agradeço e que Deus a abençõe e a envolva em Sua graça.

  • Christian

    10 anos

    Leia a Cartinha

    Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

    Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

  • Lorem

    4 anos

    Leia a Cartinha

    Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

    Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Apadrinhe uma criança africana

Cenário

República dos Camarões

É um país da África Central , localizado entre a Nigéria (noroeste), Chade (nordeste), República Centro-Africana (leste), República do Congo (sudeste), Gabão (sul) e Guiné Equatorial (sudoeste). O idioma falado na maior parte do país é o francês, em algumas regiões fala-se o inglês, ou Pidgin English (inglês local). Porém, há mais de 200 dialetos falados no país todo.

Os Pigmeus, povo coletor de baixa estatura que remonta às origens da população de Camarões, ainda vive em algumas aldeias e preserva sua tradição cultural. No vídeo uma dança típica na aldeia de Memele.

Potencial natural x Corrupção e conflitos

Os Camarões são apelidados de “África em miniatura” devido à sua diversidade climatológica, mineral, geográfica, humana, linguística e cultural. O oeste do país possui uma importante cadeia vulcânica dominada pelo Monte Camarões . Nesta região o solo é bastante rico e há fartas plantações de banana e cacau.

Apesar de seu potencial natural, o país sofre com a corrupção e 48% da população vive abaixo da linha de pobreza. O presidente Paulo Biya, típico cleptocrata africano, vem se reelegendo na base da fraude e da repressão desde que assumiu o primeiro mandato em 1982.

No final de 2016, um movimento separatista iniciou um conflito nas duas regiões de língua inglesa do Noroeste e do Sudoeste, desencadeando uma repressão pelas forças de segurança, o que vem resultando em motins, manifestações, toques de recolher e assassinatos.

Our Community

Seja um Padrinho Educador

apadrinhe a educação de uma criança africana

Queremos um mundo sem pobreza e injustiça. Apadrinhando uma criança você pode garantir o acesso aos direitos básicos: alimentação, moradia, educação e igualdade.

Apadrinhe uma criança com o valor de R$665
ou colabore com o projeto doando qualquer quantia.

Faça um Pix para a chave 11973004172
ou utilize o botão abaixo para doar pelo Paypal.

Doar

Cartões